Gerenciamento da dor na Clínica Mayo

Uma agonia crônica na saúde poderá ser um vasto revés, impedindo que as pessoas desfrutem das atividades que costumavam desfrutar. Bem que você possa ser forçado a demarcar tuas atividades primeiramente, você podes aumentá -las gradualmente. Tente se concentrar nas atividades que lhe darão prazer e impossibilite as atividades que pioram sua agonia. Peça aconselhamento ao teu profissional de saúde. No tempo em que isto, siga os conselhos do teu médico para manter seu corpo humano saudável. É respeitável tornar sua existência um pouco mais confortável durante tua angústia pela saúde.

Aflição crônica

A agonia na saúde crônica é uma amargura comum que continua por mais de doze semanas. Diversas vezes, essa angústia resulta de uma lesão ou operação que deixou o corpo com um sistema nervoso enfraquecido. Às vezes, a dor crônica poderá suceder sem qualquer histórico de lesão ou operação. Os sinais de dor transportados para o cérebro na medula espinhal são muito sensíveis ou interpretando mal outros sinais de angústia. Isto razão uma ampla gama de sintomas, incluindo depressão e estresse.

Uma história familiar de agonia é um robusto fator de risco pra doenças crônicas. Os sintomas de dor crônica pela saúde são capazes de adicionar dores de cabeça frequentes, doenças inflamatórias, fibromialgia ou novas doenças. A dor crônica podes afetar aproximadamente todas as áreas da vida de uma pessoa, afetando seus níveis de humor, sono e atividade. Um alto grau de exaustão física e emocional torna a angústia mais complicado de administrar. Bem como poderá levar à depressão e à fadiga debilitante, o que pode ser danoso à saúde geral de uma pessoa.

Opções de tratamento

Várias opções de tratamento estão acessíveis para amparar as pessoas a gerenciar sua aflição e aperfeiçoar sua qualidade de vida. Os médicos da Mayo Clinic são capazes de ajudar os pacientes a optar qual abordagem de tratamento é melhor pra tuas necessidades particulares. Uma abordagem multidisciplinar envolve inúmeras especialidades médicas, incluindo cirurgiões ortopédicos, anestesiologistas, neurologistas, especialistas em medicina física e reabilitação, psicólogos e médicos psiquiátricos. Além dos profissionais médicos, os pacientes são capazes de aprender técnicas de enfrentamento e exercícios respiratórios através de um especialista em saúde comportamental.

As abordagens psicológicas da dor crônica têm um agradável histórico de segurança. A segurança destas abordagens pode necessitar de circunstâncias especiais, como suplementos dietéticos ou nutrição. Alguns remédios interagem com certos suplementos alimentares ou suplementos nutricionais, sendo assim é essencial conversar todas as opções de tratamento acessíveis antes de começar uma nova. Mas, as abordagens físicas e psicológicas normalmente são seguras e têm um histórico comprovado. Deste modo, os pacientes precisam conversar tuas condições médicas e opções de gerenciamento da dor com seu médico.

Encontro pela auto-estima

Dor física e doenças crônicas são capazes de afetar a auto-estima. A angústia crônica poderá suprimir a certeza, fazer um sujeito se notar menos atraente e causar outros defeitos. Cuidar da sua saúde física bem como melhorará tua saúde mental. A má auto-estima assim como podes ser efeito de más experiências ao longo da infância. Experiências negativas podem causar crenças centrais negativas sobre si mesmo, o que pode transportar à depressão e preocupação. Se bem que estes dificuldades possam parecer menores, eles podem ter um extenso impacto na auto-estima de alguém.

A relação entre dor e QVRS foi mediada na auto-estima. A despeito de a autoeficácia não fosse um mediador significativo desse relacionamento, a auto-estima era. A auto-estima explicou por volta de metade das reduções nas subescalas de QVRS e um terço do efeito total. O efeito indireto geral da angústia pela auto-estima foi superior entre aqueles com angústia persistente. A auto-estima assim como estava relacionada a relacionamentos com colegas, autocuidado e ambiente escolar.

Opções de tratamento para minorias raciais e étnicas

Apesar das disparidades generalizadas no manejo da angústia, os pacientes de minorias raciais e étnicas tendem a receber remédios pra aflição menos eficazes do que os brancos. Parte do problema se deve à subnotificação da intensidade da angústia por pacientes minoritários. Além do mais, os médicos são capazes de ter percepções imprecisas da dor causadas por diferenças culturais e conseguem fornecer tratamentos de angústia inadequados para pacientes minoritários. Para apagar as disparidades raciais, os médicos devem reconhecer suas próprias crenças sobre a agonia e elaborar estratégias para passar estereotipagem inconsciente.

Nos Estados unidos, milhares de pessoas relatam tratamentos de angústia inadequados ou inaceitáveis. As desigualdades no tratamento da angústia são tão grandes que violam os princípios éticos e humanitários básicos. Minorias raciais e étnicas experimentam disparidades no tratamento da agonia que podem ser até oito vezes piores que os pacientes brancos. É hora de mudar isso. E começa com a identificação dos fatores que contribuem para a disparidade. Durante o tempo que o sistema de saúde tem que estar comprometido em tratar todos os pacientes igualmente, as minorias raciais/étnicas são desproporcionalmente subtratadas. Aproveitando a oportunidade, veja assim como esse outro site, trata de um assunto relacionado ao que escrevo por essa postagem, podes ser proveitoso a leitura: Blog.

Continue tua pesquisa por mais artigos relacionadas:

Clique aqui agora

clique no seguinte documento

Gerenciamento da dor na Clínica Mayo 1